Como decidir qual máscara capilar utilizar?


Frequentemente com uma consistência e apresentação cremosa, a máscara capilar promove uma ação reparadora, nutriente, hidratante e anti-frizz. Os seus ativos são devidamente selecionados para penetrar, amolecer, reparar e repor substâncias perdidas, seja por produtos químicos, fotodegradação, maus tratos ou outros danos capilares.
A utilização das máscaras é aconselhada, na maioria das vezes, uma vez por semana ou quinzenalmente, contudo, existem algumas máscaras, que durante um tratamento mais intensivo, podem ser usadas diariamente.
Existem vários tipos de máscaras de qualidade no mercado para os mais diversos problemas e estruturas capilares. No entanto, é necessário ter em consideração o estado dos fios e do couro cabeludo para sugerir a melhor opção e forma de aplicação.
A quantidade de produtos hidratantes e a concentração de cada um irá variar conforme o tipo de cabelo. Produtos com ação hidratante e controle de frizz são ideais para cabelos cacheados e crespos, um dos ingredientes que mais promove a hidratação nos fios ressequidos é a manteiga de babaçu. As fórmulas mais leves, sem muitos óleos e com ação reequilibrante são indicadas para cabelos lisos e finos. Já para os cabelos ondulados o ideal são máscaras que nutrem e garantem definição. Priorize produtos que garantam a nutrição e a hidratação que os mais ressequidos precisam, com uma concentração mais leve para que o cabelo não fique pesado no final do processo.
No geral, as máscaras para aplicação semanal devem ser aplicadas em cabelos danificados por excesso de exposição solar ou produtos químicos. Nos cabelos ressequidos ou menos hidratados por excesso de lavagens, é indicado usar máscaras com intervalo de quinze dias.
Lembre-se que as recomendações de aplicação e os intervalos de uso devem ser indicados preferencialmente após uma avaliação profissional, pois dependem da análise do tipo de cabelo e das condições do couro cabeludo. A Maison BH pode ajudar, basta fazer-nos uma visita :)